Como Escolher VPS: Cloud vs VPS

Um dos termos mais referidos no último ano no mundo da TI é sem dúvida o termo “Cloud“. O Cloud computing, é uma tecnologia não muito recente que está ganhando bastante expressividade no mundo do hosting. No entanto, diversas empresas usam indevidamente o termo, criando uma certa confusão perante o utilizador final sobre o que efetivamente é o “Cloud“. Neste artigo, vamos explicar o conceito.

Clarificando desde já, VPS não é necessariamente Cloud, no entanto, Cloud baseia-se em VPS’s para conseguir atingir os seus objetivos. Esta é uma das maiores confusões criadas já que diversos serviços estão a aplicar o termo “cloud” às suas VPS’s. Para que seja um serviço Cloud, terá de respeitar alguns pontos que descreveremos mais à frente.

Características do Cloud:

– Disponibilidade:

Uma das mais importantes características das “Clouds” é exatamente a disponibilidade de serviço superior. Uma VPS alojada numa “Cloud” pode circular entre nodos de processamento com indisponibilidades muito reduzidas ou até mesmo inexistentes. Sendo constituída por vários nodos de processamento, assim que um se perde (por avaria ou crash, por exemplo), o centro de gestão da Cloud arranca automaticamente essa VPS num outro nodo de processamento. Tudo isto é possível devido à gestão central e ao armazenamento (que poderá ser centralizado em SAN ou distribuído em Cloud Storage). Esta qualidade das Cloud torna possíveis intervenções em servidores como atualizações de hardware por exemplo, em pleno horário de maior acesso, sem qualquer interrupção para o cliente.

vps_cloud_vs_vps_normal

Exemplo 1: Dois casos. No primeiro caso (Cloud) partimos do pressuposto que existe uma cloud constituída por 3 máquinas com duas VPS´s cada. No segundo caso, existe um conjunto de 3 máquinas que alojam 3 VPS´s cada. São portanto situações muito idênticas em que apenas a arquitetura difere. Existindo a falha de uma delas (situação 2), quer seja por falha de hardware, falha de software ou mesmo manutenção, teremos dois resultados distintos (situação 3). Numa organização Cloud VPS, as VPS´s E e F serão automaticamente iniciadas nos dois nodos de processamento que se encontram em funcionamento. Numa organização de VPS´s habitual, tanto a VPS E como a VPS F ficarão indisponíveis até que a reparação seja feita, algo que poderá demorar várias horas.

– Escalabilidade:

Devido às propriedades de livre escalabilidade vertical e horizontal de uma nuvem, as VPS´s nela alojadas poderão ver os seus recursos aumentados de forma instantânea sem que tal implique interrupções de longa duração. Torna-se assim possível que inicie o seu negócio numa pequena VPS cujo custo será certamente inferior e daí progredir consoante o crescimento do seu site sem que para tal necessite da instalação de novas plataformas e consequente migração da qual resulta a interrupção planeada de serviço. Menor interrupção, mais visitas, maiores ganhos.

2-escalabilidade

Exemplo 2: Novamente dois casos de organizações distintas. Um determinado cliente que dispõe da VPS B cresce rapidamente, a um ponto que poderá vir a necessitar de cerca de 75% da máquina onde está alojado. Totalizaria portanto a capacidade da primeira máquina. Numa organização em nuvem, o software de gestão automaticamente balançaria  a carga, retirando a VPS A para um outro nodo de processamento, sem qualquer interrupção. Já no caso de uma organização normal de VPS´s, o cliente da VPS A, cuja utilização sempre foi regular será importunado para lhe ser solicitado que interrompesse o serviço de forma a ser migrado para uma nova máquina. Este downtime desnecessário iria ocorrer para que o cliente da VPS B pudesse crescer até ao limite dessa máquina.

– Performance:

Devido à impossibilidade de escalabilidade horizontal das VPS´s tradicionais, muito provavelmente notará degradação de performance conforme a sua provedora de serviço for colocando mais clientes nessa máquina e, como expetável, esses clientes comecem a consumir mais recursos à medida que vão crescendo. Devido às propriedades de gestão autonomia de uma “Cloud”, as VPS´s são reposicionadas em nodos de processamento com maior disponibilidade de forma a assegurar uma performance idêntica à inicial. Podemos notar que este reposicionamento é feito sem qualquer disrupção de serviço.

3-performance

Exemplo 3: Dois casos idênticos. Três máquinas encontram-se com diversas VPS´s nelas alojadas. Como será expectável, clientes poderão cancelar o seu serviço e novos clientes adquirirão estes serviços. A uma dada altura, será muito provável que as cargas das três máquinas não estejam em equilíbrio (exemplo, VPS F, G, I e J abandonam o serviço). Numa estruturação normal de VPS´s, o primeiro servidor ficaria sobrecarregado apresentando alguma lentidão, enquanto os restantes dois permaneceriam com bastantes recursos disponíveis. Já numa estrutura em Cloud as VPS´s seriam reposicionadas de forma automática e sem qualquer interrupção de serviço, de forma a balancear a carga das máquinas, garantindo assim que todos os clientes dispõe da melhor performance possível.

– Custo:

Embora com um custo inicial elevado, o custo de manutenção de uma “Cloud” é bastante reduzido devido à possibilidade de grande parte das tarefas poder ser feita online. Assim, um administrador de sistemas deixa de necessitar de agendar grande parte das intervenções para um horário menos intrusivo, ação que impede a continuidade do seu trabalho. Resultante ainda de toda a redundância envolvida e gestão automática de recursos, existe uma menor necessidade de monitorização resulta em poupanças bastante substanciais para a empresa gestora. O resultado serão planos geralmente mais acessíveis que os de VPS.

Conclusão

Uma disposição em Cloud é, sem qualquer dúvida, superior a uma estruturação em VPS. A WidHost utilizou todo o conhecimento obtido durante a fase de estruturação e testes para estabelecer uma plataforma em Cloud que é agora responsável pela hospedagem de todas as suas contas e inicia agora a implementação de VPS´s sobre esta plataforma. Compare, teste e obtenha as suas conclusões!

Deixe uma resposta